CONVIDADOS

Ricardo Zárraga

MÉXICO

SILÊNCIO

Ator, realizador, dramaturgo e professor formado na Escola Arte Teatral Nacional do Instituto Nacional de Belas Artes (México) e o Mestrado em Interpretação Audiovisual pela Tai University School of Arts em Madrid (Espanha), com estudos na École Philippe Gaulier em Paris, França, o Centro Burlesk em Locarno, Suíça e com Dario Fo no Libera Università di Alcatraz, Itália.

É também clown, improvisador, músico e fala 5 línguas.

E apresenta em estreia absoluta em Portugal o seu espetáculo “Silêncio”.

“Silêncio” é uma performance de improvisação de um homem só na qual, através de uma simples palavra decorrente do silêncio, são criadas histórias em frente ao espectador, tornando-o uma testemunha e um cúmplice do momento de criação.

Histórias com ou sem voz, criadas com a participação do público, levam-no de mãos dadas, durante uma hora, a lugares que ninguém, nem o próprio intérprete, tinha imaginado até esse mesmo momento.
O público, entre outras coisas, vai ouvir um poema improvisado, participar na recriação de um momento significativo na história do teatro: a “invenção” da pantomima em Roma, ouvirá uma canção inédita e vai testemunhar como uma imagem de pantomima clássica emerge do nada ao estilo mais puro de Marcel Marceau.
Os momentos mudos e sonoros são misturados nestas histórias e transformam toda a apresentação numa combinação de teatro virtuosa e surpreendente de narração oral, improviso, música e pantomima.

Piolo Juvera

MÉXICO

Speaker, improvisador e escritor mexicano com 20 anos de experiência.

O seu trabalho em improvisação teatral, nas aulas e no teatro, levou-o a pisar o palco em mais de 10 países. Foi aluno de uma das primeiras e mais reconhecidas escolas de Improvisação do mundo: The Second City Training Center, no iO (Improv Olympic) e no The Annoyance Theatre com o destacado professor Jimmy Carrane, da companhia Improv Nerd.

Atualmente está a realizar a sua conferencia “La vida es una improvisación. Aviéntate. Ya sabrás qué hacer mientras vas cayendo”, na qual partilha com o público o valor da improvisação na vida privada e profissional.

A palavra e o humor foram sempre as suas principais ferramentas de trabalho, tanto em palco como no papel.

Pillar Villanueva

MÉXICO

A atriz mexicana Pillar Villaneuva desenvolve desde a década de 90 uma aprofundada pesquisa académica sobre dramaturgia improvisada, levando-a a explorar as fronteiras desta arte de um modo exímio, procurando sempre intersectar a improvisação com artes performativas congéneres, como a técnica da máscara, clown e canto coral.

O seu apurado trabalho de investigação é premiado com a distinção de Melhor Atriz no Festival de Teatro Trágico Griego do Instituto de Cultura do Governo do Distrito Federal (MEX), entre tantos outros galardões.
Funda em 1997 a companhia de teatro independente Apeiron Teatro, na qual desenvolve desde então, um conjunto de projetos académicos e de investigação teatral.

Esta professora de Análise de Texto e Representação, conta com mais de 70 peças levadas a cena, nos quais desempenhou as funções de atriz, diretora, assistente de direção, assessora pedagógica e produtora executiva.

Estreia-se agora em Portugal com o seu espetáculo a solo “Solas”, uma incursão intimista no universo dos monólogos, no qual se observa a erupção de múltiplas personagens que revelam ideias, fragilidades e paradoxos humanos.

Music Box

UK

Todas as histórias e personagens são criadas a partir do vazio, de uma simples sugestão do público.

 A partir desse momento os Music Box constroem peça a peça um musical que contêm todos os ingredientes dos clássicos da Broadway.

Criados em 2009, pela mão dos talentosos Lewis Harrisson-Barker e Andrew Gentili, os Music Box começaram a dar cartas no circuito de comedy clubs de Londres e depressa se transformaram num fenómeno de sucesso.

Todas as histórias e personagens são criadas a partir do vazio, de uma simples sugestão do público.

 A partir desse momento os Music Box constroem peça a peça um musical que contêm todos os ingredientes dos clássicos da Broadway.

Criados em 2009, pela mão dos talentosos Lewis Harrisson-Barker e Andrew Gentili, os Music Box começaram a dar cartas no circuito de comedy clubs de Londres e depressa se transformaram num fenómeno de sucesso.

Instantâneos

PORTUGAL

O amor tem uma cor?
A que cheira?
Estamos destinados a amar?
Quando acaba o amor?

AMOR, transporta-nos numa viagem onírica e inesperada, inspirada em histórias reais do público. E é neste diálogo constante que se tenta desvendar a eterna pergunta que assola e inspira poetas: Afinal o que é o amor?

Uma conversa boémia e improvisada, na qual se revelam segredos, dúvidas existenciais e de lugares comuns, pintados de cor de rosa.Falar de amor é falar do que somos e nós somos sempre aquilo que amamos.

Os Instantâneos levam ao palco do Espontâneo a sua mais recente criação, que representa o resultado de uma pesquisa teatral que pretende atribuir ao público uma importância central e fulcral na própria dramaturgia.

A procura constante do “teatro vivo”, que quebra a quarta parede de modo consciente e propositado, que encontra no diálogo com o público a matriz genética da improvisação teatral.

Gigio Giraldo

COLÔMBIA

Ator, Diretor, Improvisador, docente e Investigador teatral Graduado da Escuela de Formación de Actores del Teatro Libre de Bogotá, com uma especialização em Direção Teatral na Academia Nacional de Arte Dramática “Silvio D’Amico”, Roma – Itália.
Durante cinco anos trabalhou como adido cultural da academia italiana “Silvio D’Amico” como responsável do Departamento Internacional para o território latino americano.

Diretor do Diplomado Internacional de Improvisación Teatral da Universidad el Bosque de Bogotá, a única pós-graduação do género no mundo. Diretor do Diplomado Internacional de Clown da Universidad del Bosque de Bogotá.

Diretor da Temporada Internacional de Impro de Bogotá “TIMBO”, Director da Muestra Internacional de Clown de Bogotá “M.I.Clown” e director do Festival Internacional Itinerante de Impro del Perú “CHASKIJ FEST”.

Diretor do Diplomado de Improvisación Pedagógica, cuja investigação proporcionou a produção de diversas publicações sobre a técnica de improvisação aplicada à pedagogia escolar.

Pioneiro da arte da improvisação teatral na América Latina, foi fundador e diretor do primeiro grupo de teatro de improvisação na Colômbia em 1996.
Os 28 anos de experiência como ator, diretor e professor de artes cénicas, acreditam-no como um dos mestres mais relevantes a nível latino americano.
Estará na edição de 2022, para dirigir 2 ensembles, que irão contar com a presença em palco do elenco nacional e internacional (Mixed Cast) do festival.

ELENCO ENSEMBLES

Rafael Pimenta

BRASIL
Ator e diretor de teatro brasileiro.

Participou recentemente do reality show “Futuro Ex-Porta”, do Porta dos Fundos. Atuou nos espetáculos “Portátil”, do Porta dos Fundos, “Improvável”, da Cia. Barbixas, e “Jogando no Quintal”, da Cia. do Quintal, e atualmente está em cartaz com “Vidro.Matar.Barba-Azul.Diabinho”, de Caryl Churchill, em São Paulo.

Protagonizou as séries de comédia “Necrópolis” (Netflix), “Condomínio Jaqueline” (FOX) e “X-Coração” (Disney XD). É criador dos podcasts “Enciclopédia do Teatro Impossível”, “Saúde, Bem Estar e Zumbis” e “Laboratório de Improviso”.

Os Improváveis

PORTUGAL
Criados em 2008, Os Improváveis, marcam de forma definitiva o panorama da improvisação teatral nacional.

 Foram pioneiros na apresentação de espetáculos long form, abrindo assim caminho para que outras companhias iniciassem a explorar esta vertente da improvisação.

Representaram Portugal em inúmeros certames internacionais e realizam o único curso de iniciação ao improviso, lecionado em Portugal.

Cardume - Colectivo de Impro

PORTUGAL
Os Cardume nascem em 2015 e desde então dedicaram-se a explorar a linguagem teatral improvisada, criando uma identidade muito própria na qual poesia e humor se intersectam. Das suas criações originais, destacam-se “O Bairro” e “Memórias de Peixe”, ambos refletem, de modo inequívoco, a personalidade artística ímpar deste jovem coletivo.

Zeca Carvalho

BRASIL
Zeca Carvalho é ator, improvisador, encenador, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e investigador de pós-doutoramento no Centro de Estudos de Teatro da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Com mais de 30 anos de carreira em artes performativas, participou de dezenas de espetáculos teatrais, filmes de cinema e produções televisivas. Fundou três grupos de teatro-desporto, com os quais obteve importantes prémios brasileiros e sul-americanos. Ministrou workshops de impro para atores e não-atores em instituições de ensino superior, coletivos artístico-culturais e organizações empresariais. Em 2017, foi diretor artístico do primeiro Festival Universitário de Teatro de Improviso do Brasil.

Andrés Moreno

COLÔMBIA
Improvisador desde 2008. Fez parte do grupo Impropio CTI e da escola Improguise na Cidade do Cabo.
Complementou a sua formação com diferentes workshops e visitas nacionais e internacionais de formação de representação, com destaque para a técnica de improvisação teatral.
Ator – professor treinado para transmitir conhecimento focado nas bases de  formatos short & Long Form. Atualmente trabalha  com soft skills através de improvisação teatral trabalhando como um workshop com a marca SELF.
Representou a Colômbia em vários festivais internacionais, como o FESTEPE (Peru 2014) e o Chaskij Fest (Equador e Peru 2016), onde foi galardoado como o melhor improvisador do festival.

Leonardo Caicedo

COLÔMBIA

Doutorado em estudos teatrais pela Universidade Complutense de Madrid, Mestrado Interdisciplinar em Teatro e Artes Vivas pela Universidade Nacional da Colômbia, Licenciado em Arte Dramática pela Universidade del Valle, com um diploma em Improvisação Teatral pela Universidade El Bosque, no qual lhe foi atribuída a bolsa de estudos para estudar na Scuola Teatribù, em Milão Itália.
Tem experiência em processos artísticos e pedagógicos, em diferentes universidades e teatros da cidade de Bogotá, nos quais tem experimentado métodos e técnicas expressivas como: atuação, direção, dramaturgia, acrobacia, improvisação, técnica vocal, corpo, mímica e palhaço.
É investigador de teatro na primeira infância, criou métodos pedagógicos para o ensino do teatro em jardins-de-infância e escolas, fazendo publicações em revistas de investigação artística.

Telemóvel: +351 938 598 247
Info/Inscrições: [email protected]
Assessoria de Imprensa: [email protected]

© Festival Internacional de Teatro de Improviso. Powered by Slab Studio