Na impossibilidade de experienciar a magia da improvisação teatral num palco, o ESPONTÂNEO recorreu ao seu vasto acervo de edições anteriores e resolveu partilhar com o público alguns dos espetáculos que mais marcaram a história do festival.

Este vai ser o mote para uma ronda de pequenas conversas com alguns dos membros do elenco destes ensembles criados no momento e que juntaram no mesmo palco improvisadores de todo o mundo.

Reproduzir vídeo

Les Impro-Miserábles

Já disponível

Direção 
Marco Graça (Portugal).

Elenco 
André Pedro (Portugal), Franck Buzz (França), Javier Pastor (Espanha), Marco Graça (Portugal), Marco Martin (Portugal), Marta Borges (Portugal), Nuno Fradique (Portugal), Pedro Borges (Portugal), Ricardo Soares (Portugal), Rhiannon Vivian (UK), Telmo Ramalho (Portugal).

Música
Joe Samuel (UK)

Figurinos 
João Pedro Frazão (Portugal).

Inspirado no imaginário da obra de Victor Hugo, “Les Miserábles”, este formato tem como pano de fundo a cidade de Paris do século XIX, ainda abalada pelos estilhaços da Revolução Francesa, na qual a monarquia luta desesperadamente por voltar a conquistar o poder.

É neste ambiente de conflito e de jogos de interesse que toda a ação se desenrola sem qualquer tipo de guião.

Uma alucinante e imprevisível viagem a um dos períodos mais conturbados da história europeia.

Este espetáculo foi levado a cena na 6ª edição do Espontâneo (2016), no palco do Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra.

Reproduzir vídeo

To Be or Not To Be Shakespeare

Já disponível

Direção 
Marco Graça (Portugal).

Elenco
André Pedro (Portugal), Andy Cohen (EUA), Daniel Farias (Brasil), Inbal Lori (Israel), Márcio Ballas (Brasil), Marco Graça (Portugal), Marco Martin (Portugal), Marta Borges (Portugal), Maurício Oliveira (Portugal), Paula Galimberti (Espanha), Pedro Borges (Portugal), Rhena de Faria (Brasil), Ricardo Soares (Portugal).

Figurinos 
João Pedro Frazão (Portugal).

Amores proibidos, traição e sangue falso, são estes os principais ingredientes desta trama improvisada ao estilo de William Shakespeare.

A morte de um velho monarca, causa uma enorme convulsão na corte e dá inicio a uma luta sem tréguas para conquistar o trono deixado vazio.

Existe apenas uma regra, eliminar todos os adversários que se coloquem no caminho da tão desejada coroa.

Enganos, alianças políticas e sede de sangue conduzem os personagens numa inebriante narrativa cómica, na qual vale tudo, até mesmo arrancar olhos.

Reproduzir vídeo

Multiverso

Já disponível

Direção 
Gigio Giraldo (Colômbia)

Elenco 
André Pedro (Portugal), Catherine Gutierrez (Colômbia), Debbie Rabbai (EUA), Emmanuel Restrepo (Colômbia), Flavien Reppert (França), Jordi Tenza (Espanha), Leonardo Caicedo (Colômbia), Márcio Ballas (Brasil), Marta Borges (Portugal), Stefanny Sandoval (Colômbia).

Música
Miguel Tapadas

“Multiverso” é uma criação de Gigio Giraldo, que tem a sua origem no estudo da famosa experiência da dupla fenda da física quântica, na qual se comprovou que eletrões disparados contra uma lâmina com duas fendas criavam um padrão de interferência múltipla, o mesmo é dizer que as partículas estavam em dois lugares ao mesmo tempo, partindo desta imagem e de um amplo estudo das teorias dos universos paralelos, unidos a uma estrutura de narrativa fantástica, desenvolveu um formato baseado na ucronia de um só personagem que a partir de uma decisão, divide a sua história de vida em 3 caminhos diferentes.

Este espetáculo foi levado a cena na 9ª edição do Espontâneo (2020), no palco do Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra.

Reproduzir vídeo

Montenegro e Iguassú

Direção 
Marco Gonçalves e Caio Conceição (Brasil).

Elenco 
Marco Gonçalves, Caio Juliano.

Brasil “Montenegro e Iguassú” é uma obra teatral com uma espinha dorsal definida mas com personagens criados a partir de perfis, que são escritos pelo público.

Dois homens, uma fronteira e as dúvidas “quem pode passar de um lado a outro e quem é de facto dono desta terra. Quem de facto existe aos olhos da imigração?” Um espetáculo feito por dois atores genuinamente miscigenados, perguntando-se se de facto existem em pleno solo português. Contém comédia desde que estejam com o passaporte em dia.

Esta apresentação foi gravada no Centro Cultural Olga Cadaval, no âmbito da 9ª edição do Espontâneo (2020) e assinalou a estreia absoluta do espetáculo deste duo brasileiro.

Reproduzir vídeo

Passageiro

Elenco 
César Gouvêa (Brasil), Gustavo Miranda (Colômbia), Leandro Costa (Brasil).

Música 
Andrés Giraldo (Colômbia).

Site 

www.quintal.art.br

Viver a vida das pessoas. E mesmo que essas vidas sejam curtas ou duradouras, o público só verá breves passagens de algumas delas. Mas um dos passageiros quer ficar lá, numa das tantas vidas, enquanto os outros tentam convencê-lo de continuar a ser um eterno passageiro. Esta peça de teatro improvisação está concebida sob uma dramaturgia compartilhada entre os atores, improvisadores e público, misturando a linguagem da improvisação com a poética do teatro de texto.

“Passageiro” é a proposta dos improvisadores, Gustavo Miranda, César Gouvea, Leandro Costa e Andrés Giraldo. Um grupo de consagrados improvisadores que se destacaram por participar em projetos artísticos de relevo tais como a Cia. Barbixas e Porta dos Fundos, entre tantos outros.

Esta apresentação foi gravada no Centro Cultural Olga Cadaval, no âmbito da 6ª edição do Espontâneo (2017).

Reproduzir vídeo

Broadway´s Next Hit Musical

Direção 
Debbie Rabbai, Rob Schiffmann.

Elenco
Debbie Rabbai, Rob Schiffmann, Matt Giroveneau.

Música
Gary Adler

Site 
www.broadwaysnexthitmusical.com

O New York Times apelidou-os de “Hilariantes!”.

Esta poderá ser a melhor descrição de um dos mais aclamados grupos de improvisação musical dos Estados Unidos.

Broadway´s Next Hit Musical é um espetáculo de entrega de prémios sem guião.
Já ouviram falar dos Tony Awards?

Bem, os Broadway´s Next Hit Musical apresentam os PHONY AWARDS.

O público escreve títulos de músicas inventados, os improvisadores juntam esses títulos e apresentam-nos como “canções nomeadas”.
Cada canção é criada no momento, com cenas espontâneas, coreografias improvisadas, melodias orelhudas e muitas gargalhadas. Depois da apresentação dos “nomeados”, o público vota na música vencedora e o elenco transforma essa música, num inteiro espetáculo musical, com enredo completo, diálogos rápidos e muitos twists.

Os BNHM são de Nova Iorque, mas atuam por todos os Estados Unidos e já passaram por salas tão conceituados como o Triad Theatre e atuaram em eventos como o Tribeca Film Festival ou o The New York Musical Theatre Festival.

Este espetáculo foi gravado na 9ª edição do Espontâneo (2020), no palco do Centro Cultural Olga Cadaval.

Reproduzir vídeo

Jardines - Entrevistas Breves

Direção 
Ignácio Lopez

Elenco
Borja Cortés, Ignácio Lopez, Jorge Rueda, Nacho Soriano, Paloma Córdoba.

Site 
www.impromadrid.com

Os Impromadrid são uma das maiores referências da improvisação teatral em Espanha. O seu percurso profissional conta com mais de 17 anos de experiência e apresentaram espetáculos em mais de 15 países europeus e latino americanos. São os criadores do único festival internacional de improvisação em Espanha, o FESTIM, que conta já com 7 edições.

“Jardines” é uma obra de teatro sobre o nosso tempo, a nossa contemporaneidade, o nosso presente. Cinco personagens entrevistam o público sobre os mais diversos temas, sobre amor, o tempo, o medo, o seu presente e as suas memórias.

A partir das respostas dadas pelo público, os atores imaginam e criam possíveis cenas teatrais, nas quais as personagens entram num jardim desconhecido e inesperado. A busca de respostas para as suas dúvidas, medos e questões, cria a vontade de saber mais, de perguntar e perguntar-nos, de entrarmos em jardins para explorá-los, conquistá-los ou simplesmente passear.

Telemóvel: +351 938 598 247
Info/Inscrições: [email protected]
Assessoria de Imprensa: [email protected]

© Festival Internacional de Teatro de Improviso. Powered by Slab Studio